Trilha do Costão de Itacoatiara – Niterói | 2020

A trilha do Costão de Itacoatiara é uma das trilhas mais famosas da cidade de Niterói por possuir uma vista magnífica.

O alto do costão tem 217 metros de altitude e é possível avistar até o litoral da cidade do Rio de Janeiro ao fundo.

Trilha do Costão de Itacoatiara
Trilha do Costão de Itacoatiara

Quando decidimos fazer a trilha do Costão de Itacoatiara achamos que ela seria mais fácil do que realmente foi para nós. É uma trilha de fato bastante rápida, mas possui a maioria do trajeto em rocha com uma subida bem íngreme, o que trouxe uma adrenalina a mais, além do cansaço físico também.

Vamos deixar abaixo algumas dicas para você que está pretendendo fazer essa trilha:

  • O parque está aberto a partir das 8h
  • Atualmente, devido à pandemia, é necessário fazer o agendamento online através do site https://www.sympla.com.br/peset e as vagas são limitadas
  • A entrada da trilha fica no Centro de Visitantes do Parque Estadual da Serra da Tiririca, situado próximo ao canto esquerdo da praia
  • O percurso é gratuito
  • É uma trilha bem marcada, possui alguns degraus no início e cabo de aço em alguns trechos para auxiliar a subida
  • A maior parte do trajeto é íngreme e feito pela rocha, por isso não aconselhamos subir em dias chuvosos.
  • Gasta-se em média 1h para fazer a subida

Veja o nosso vídeo onde mostramos todo o percurso desde o início da trilha do Costão de Itacoatiara, subindo por toda a rocha do costão e chegando até o ponto mais alto.

Sobre o Parque Estadual da Serra da Tiririca (PESET)

Criado em 1991, o Parque Estadual da Serra da Tiririca (PESET) é a primeira unidade de conservação do Estado do Rio de Janeiro que surgiu a partir da mobilização de movimentos ambientalistas e comunitários. Está situado nos municípios de Niterói e Maricá.

Com cerca de 3.500 hectares, a região tem grande relevância histórica desde o século XIX. Conhecidos naturalistas passaram pela área que hoje abriga o parque. Um deles foi o príncipe e naturalista alemão Maximiliano de Wied-Neuwied, que demonstrou o encantamento no livro “Viagem ao Brasil”. Outro viajante, que atravessou aquelas matas, em 1832, foi o naturalista inglês Charles Darwin.

Com trilhas e atrativos diversos, o PESET recebe visitantes durante todo o ano, sendo uma importante área conservada em perímetro urbano. Está inserido na Região Turística Metropolitana do Rio, tendo bem próximas outras unidades de conservação também geridas pelo Instituto Estadual do Ambiente: a Área de Proteção Ambiental (APA) Estadual de Maricá e a Reserva Extrativista (Resex) Marinha de Itaipu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *