AMBEV: Saiba como visitar de graça a maior cervejaria do Brasil

Visitar a Ambev é uma experiência imperdível para os amantes de cerveja ou mesmo para os curiosos que querem entender um pouco mais do processo de fabricação da bebida.

Sobre a AMBEV

Atualmente a empresa controla cerca de 70% do mercado brasileiro de cervejas, produzindo diversos títulos como: Antarctica, Brahma, Skol, Colorado, Corona, Hoegaarden, Norteña, Stella Artois, entre outras.

Para conhecer um pouco melhor dos produtos da AMBEV entre no site www.ambev.com.br.

Além das cervejas, a AMBEV fabrica vários outros tipos de bebidas, são elas: refrigerantes, sucos, bebidas mistas, isotônicos, energéticos, água, chás e chopps.

Visita à cervejaria AMBEV do Rio de Janeiro
Visita à cervejaria AMBEV do Rio de Janeiro

Visita gratuita

A visitação à cervejaria AMBEV é gratuita. É necessário entrar no site www.visitasbeerlovers.com.br para fazer um cadastro prévio e, com isso, a cervejaria entra em contato através de um e-mail para o agendamento em data e horário desejados. As únicas exigências são que o visitante vá de calçado fechado e calça comprida.

As unidades de cervejaria para visitação são as seguintes:

  • Cervejaria Adriática
  • Cervejaria Águas da Serra
  • Cervejaria Agudos
  • Cervejaria Aquiraz
  • Cervejaria Jaguariúna
  • Cervejaria Pernambuco
  • Cervejaria Rio de Janeiro

Observação: Nossa visita foi feita no mês de fevereiro do ano de 2020.

Início da visita guiada
Início da visita guiada

Como chegar à AMBEV Nova Rio?

A Cervejaria AMBEV Nova Rio fica em Campo Grande a aproximadamente 40km do centro da cidade do Rio de Janeiro. Possui fácil localização e o acesso se dá pela Avenida Brasil. 

Endereço: Estr. Antiga Rio São Paulo, 6011, 4421 – Campo Grande, Rio de Janeiro – RJ

Importante ressaltar que no local existe um amplo estacionamento, que poderá ser utilizado pelos visitantes. No momento da reserva para a visita você já poderá informar a placa do seu carro para a utilização deste estacionamento.

Como é a visita à cervejaria?

A visita na AMBEV é toda guiada e durante todo o percurso é possível conhecer um pouco sobre a história da cervejaria e do processo de fabricação da cerveja desde o início até o envasamento.

Nesse trajeto, você estará livre para fazer perguntas e tirar suas dúvidas. E ao final o visitante tem direito a praticamente um “Open Bar”, isso mesmo, você não leu errado! rsrs É disponibilizado um Chopp produzido há menos de 2 horas na própria cervejaria onde o guia fará um desafio aos visitantes para que tentem descobrir de qual marca é aquele chopp. E ali você poderá beber quantos copos de cerveja quiser e conseguir tomar no tempo disponível até o fim da visita. (Atenção: se beber não dirija)

Chopp disponibilizado ao final da visita
Chopp disponibilizado ao final da visita

Como tínhamos algumas dúvidas perguntamos à nossa guia e trouxemos para vocês algumas curiosidades bem interessantes:

Diferença entre chopp e cerveja 

Muitas pessoas se perguntam porque existe uma diferença no paladar do chopp para a cerveja, às vezes até de mesma marca. 

O processo para a fabricação de ambos é praticamente igual, se diferenciando apenas por uma etapa a mais na produção da cerveja: a pasteurização. Esse processo de pasteurização faz com que a cerveja tenha uma durabilidade maior.

Ou seja, o chopp nada mais é do que a cerveja antes do processo de pasteurização. O que, consequentemente, faz com ele tenha uma durabilidade menor do que a cerveja.

Diferença de sabor da cerveja por regiões do país

Sabe-se que de acordo com a região do Brasil alguns títulos de cerveja se destacam mais. No Rio de Janeiro é mais consumida a Antarctica, em Minas Gerais a Brahma e no Nordeste é mais consumida a Skol.

Antigamente, na produção das cervejas da cervejaria Ambev, era utilizada a água local filtrada sem tratamento de PH e salinidade. O que interferia diretamente no sabor da cerveja. 

Atualmente essa diferença não existe mais porque a empresa padronizou isso e toda água utilizada para a fabricação das suas cervejas possui mesmo PH e salinidade, independente da região em que é produzida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *